21.6.06

Argumentos homófobos da semana

Pérolas encontradas aqui:

"Já pensaram se todos os habitantes do planeta terra fossem homossexuais? Depressa deixaria de haver homens na terra. Creio que é anti-moral e anti-vida o casamento entre homossexuais, porque para gerar uma vida é necessário um homem e uma mulher."

E se todos os habitantes do planeta terra fossem mulheres?

"Por favor, não associem inteligência, tolerância, e mais um sem fim de despautérios, a homossexualidade, como se a Natureza tivesse enganado ao fazer as coisas bipolarizadas. Tenho quase a certeza q se a Natureza tivesse um corpo jurídico, estaria hoje em apuros, ocupando o lugar de réu no tribunal. O q vocês precisão é de um bom psicólogo e, em certos casos, internamento num hospital psiquiátrico. Qual é o orgulho em ser-se gay? Ser homossexual é ser anormal, definitivamente."

A Natureza não se enganou a fazer as coisas bipolarizadas, mas já se enganou a fazer os homossexuais? Enfim, o que acho curioso é que alguém que escreve uma palavra como "despautérios" depois escreva "O q vocês precisão"*. "Hádes" dizer-me onde andaste na escola, pá!

"ESTAS PESSOAS NÃO TEM DIREITO AO CASAMENTO. A CONTINUAR ASSIM ESTE TIPO DE COISAS PODEMOS ESTAR A FALAR DO FIM DA SOCIEDADE E DA CIVILIZAÇÃO. SERIA MAIS UM PASSO NA TENTATIVA DE CHEGAR AO PASSO SEGUINTE. A ADOPÇÃO DE CRIANÇAS. E EU DIGO ISSO É ABOMINÁVEL. CRIANÇA TEM DIREITO A UM PAI E UMA MÃE. PQ ISSO É QUE É A LEI NATURAL DA VIDA .E CASAMENTO NESTA SOCIEDADE É ENTRE HOMEM E MULHER."

A criança tem direito a um pai e a uma mãe, por isso é preferível mantê-la em instituições até aos 18 anos.

Pronto, sei que é fácil demais desmontar estes argumentos, mas apeteceu-me.

* Ao menos já sei quem programou o meu tradutor online.

9 comentários:

boleia disse...

siga... a contra-argumentar ganham-se as batalhas mais idiotas e todas aquelas que nunca se achava que se ganharia!!
beijinho

Zé Ribeiro disse...

Coitadinho!

1) A nossa espécie produz exemplares tão interessantes ( p ex o autor do comentário transcrito ), que, a haver só homossexuais exclusivos, estes se voluntariariam para assegurar a continuação da espécie por via não medicamente assistida.

2) A bipolarização sexual tem origem na divisão ao meio da escada de ADN. Tivesse esta uma estrutura tripartida e haveria três sexos ... É um problema de Geometria - não tem nada de teleológico.

Sim, os dois sexos existem, NA RAIZ das coisas, para ter bebés. Mas também o paladar existe, NA RAIZ das coisas, para distinguir alimentos de comestíveis danosos - e será que o comentador não aprecia a boa mesa?

3) A homoparentalidade não é um problema religioso ou moral - é um problema científico. Trata-se de saber se sim, como dizem os opositores, ou não, precisa a criança de ter na família nuclear um homem e uma mulher para se desenvolver harmoniosamente. Se fosse sim, eu seria contra a homoparentalidade.

Ora existem por esse mundo fora CENTENAS DE MILHARES de casos de crianças criadas por casais do mesmo sexo, que constituem a matéria prima de estudos sobre esta questão de psiquiatras, psicólogos, médicos, sociólogos, pedagogos. Conferências científicas internacionais ( a última organizada pelo CNRS em 2005 ) têm feito o ponto dos estudos. A conclusão é clara: saem crianças como as outras.

O preconceito, aliado à má-vontade, custa a abater. Continuamos a ouvir este argumento p ex à Igreja Católica, que certamente não ignora tais estudos. É um exemplo mais de como o preconceito humano, mascarado de injunção divina, se opõe à Ciência.

Zezinho.

Mr Fights disse...

Concordo contigo: é demasiado fácil...

Ainda assim quanto ao primeiro argumento:

- Assumindo que todas as pessoas do planeta sem excepção eram homossexuais então isso significava que mesmo assim tinham garantido a procriação... Certo?

Aequillibrium disse...

Só encontro uma lógica. É que todos esses argumentos que são ilógicos e contradizem-se a eles próprios. Simplesmente não fazem sentido.
;)

Gorduchita disse...

A minha mãe usa uma expressão, que conjuga linguagem verbal com não verbal, que se adequa perfeitamente nesta situação, ou seja, quando se deve simplesmente ignorar os ignorantes.
"Mato-os à entrada", diz ela, fazendo junto ao ouvido um gesto de quem enxota algo, quando ouve um disparate!
Mantendo-nos alerta para que este tipo de ideia, completamente energúmena, não se alastre demasiado, não devemos, no entanto, deixar que condicione a nossa vida!

Miguel disse...

Se na maioria dos casos acho que vale a pena debater os assuntos, há outros em que nem me dou ao trabalho. Quando determinadas ideias estão tão enraizadas e baseadas em tudo menos em factos é muito dificil conseguir mudar alguma coisa... ou mesmo conseguir conversar.

Já te disse mais do que uma vez que não percebo porque te esforças tanto a debater a homossexualidade com pessoas que dificilmente perceber algum dos teus argumentos.
Se as pessoas não têm que aceitar tudo bem, não são obrigadas, mas pelo menos que tenham a decência de debater as coisas com argumentos dignos de tal nome.

Abraço ;)

BLUESMILE disse...

Mas quem escreveu eses "argumentos"?'

/me disse...

Foram os leitores do Correio da manhã.

Anónimo disse...

não percebo como um estado civilizado se julga no direito de impedir que duas pessoas adultas que se amam e têm vontade de construir uma vida em comum não o possam fazer apenas pq são do mesmo sexo, como é possivel que não tenham o direito?
como é possível que uma criança que tem de dividir o amor, os carinhos de auxiliares,educadoras ou professores com mais outras tantas crianças, não tenha o direito de ter dois pais ou duas mães. Só quem não se consegue por no lugar desses meninos que nunca tiveram nada de seu, que não foram desejados, que foram abandonados é que pode pensar que eles escolheriam ficar em instituições. depois não se pensa que desde sempre as familias são o que nós quisermos. há familias só com uma mãe, só com um pai, só com os avós, em que os tios educam os sobrinhos ou as crianças são educadas pela madrinha, desde sempre as familias são todas diferentes. o que eu sempre penso é que alguem que diz que casais homosexuais não podem ser bem sucedidos a educar e amar crianças, penso sempre que a ultima coisa em que pensam é nas crianças