15.12.06

Ser feliz

É tramado, isto da anonimidade num blog. Não me quero expôr, nem quero deixar de partilhar. Haveria muito a dizer sobre as máscaras com que um se revela, mas este é assunto mais que estafado.

A verdade é que há tanta coisa que gostaria de contar. Muito faço-o por mail ou por telefone, em contactos que surgiram paralelos ao blog e se desenvolveram e ramificaram, ganhando vida própria. Mas o tempo não se estica para conversas paralelas, nem estas esvaziam a função que tem para mim o meu blog. Torna-se é complicado saber o que quero ou não - às vezes, o que posso ou não! - escrever aqui.

Contorço-me portanto entre os muitos condicionamentos à minha "liberdade de escrita", salvaguardando mais que antes a minha privacidade mas tentando exprimir o que de mim quer sair. É um exercício complicado mas necessário.

Tudo isto para dizer que do muito que poderia contar, apenas uma coisa interessa hoje: sou feliz.

Não, a vida não ficou fácil (é por vezes merdosamente difícil, até), nem deixou de me experimentar. Não consigo ter grandes momentos de paz sem logo ser assaltado por preocupações internas ou externas, reais ou imaginárias, mais leves ou mais graves. Sei que ciclicamente terei períodos de tristeza, dramas e complicações, dor. Não me esqueço dos desafios tão complicados que tenho pela frente.

Sinto é que me libertei. Que morri no bom sentido, deixando de precisar tanto do supérfluo. Não desisti dos sonhos, mas deixei de precisar deles. Já me faz sentido cantar que sera, sera; adorava ter controlo na minha vida, mas não sofro por saber que não é possível.

Sinto que aconteça o que acontecer, estarei bem. Não deixei de ser inseguro, mas não preciso de boas notas, roupa bonita ou uma cara sem borbulhas para estar bem (embora queira isso tudo - no sentido lato! - e me possa fazer infeliz não o ter). Sinto-me acarinhado por um Deus-Papá, que onde eu estiver, está lá (PUB).

Já me sinto assim desde há uns largos meses. Apesar de querer muita coisa, não PRECISO de nada, o que me torna grato pelo muito que tenho. Independentemente do meu estado de espírito do momento, sou (que é tão mais forte que "estou"...) feliz. E é bom o sentimento de paz que me preenche.

11 comentários:

Play Dead disse...

Também sou feliz, muito feliz e compreendo-te perfeitamente :)

Mr Fights disse...

como sabes fui acompanhando parte desse processo e é com um grande sorriso que te envio um grande beijo :)

Confessionário disse...

Fico tão contente por ti!!

Beethoven disse...

Oh como eu te entendo!
Arrisca, confiante!
Em cada momento saberás
quais as palavras que vais dizer;
quais os gestos que vais soltar;
quais os silêncios que vais manter;
quais as dores que vais suportar;
quais os sonhos que vais viver;
quais as esperanças que vais esperar.
Tudo isto aprenderás
com o Amor!

Migalhas disse...

Não consegues ver como fiquei ao ler este teu post. Mas imaginas!!
Fiquei feliz ao ver esta tua postura perante a vida e tudo o que ela te está a dar neste momento.
Que mais te hei-de dizer? Vou ter oportunidade de to dizer dentro de alguns dias.
Para já "aquele abraço"! (extensivo a...)

Aequillibrium disse...

fico mesmo MUITO feliz por ti!!!!!!!!!!!!!!!!!
Beijos!!!!!!!!!!!!!!


ps- já disse que fico feliz por ti? mesmo muito?

Anónimo disse...

O amor é o que verdadeiramente justifica e dá sentido à nossa existência. A pessoa adoece quando se afasta do amor. Vejo que estás de boa saúde.

O amor alimenta-se da presença imediata que possibilita a comunicação. Uma comunicação essencial e plena, origem gozosa do contágio amoroso ao teu ser para que participes na sua vida.
E isso fica confirmado pelo teu testemunho, neste post.

Desejo que não se extraviem nas trevas. Proponham-se guiar um ao outro para a Luz, lado a lado, com o amor possível, apaixonadamente!

Brilhem as vossas noites iluminadas com a vossa nudez. Nada de disfarces que só servem à mentira. A verdade não se esconde debaixo da cama, pois o amor nada faz de inconveniente. Na fidelidade um ao outro assente firme a vossa oferta.

Felicidades! Amai-vos...!
Deus vos proteja.

RIC disse...

Okay, so it seems love's in the air... Marvellous news! Keep up the good spirited way!

Anónimo disse...

Gostei de te saber feliz
Juca

Anónimo disse...

Parabéns.

Zé Ribeiro disse...

Nem sabia que o blog ressuscitara ...

"Sinto que aconteça o que acontecer, estarei bem. Não deixei de ser inseguro, mas não preciso de boas notas, roupa bonita ou uma cara sem borbulhas para estar bem (embora queira isso tudo - no sentido lato! - e me possa fazer infeliz não o ter). Sinto-me acarinhado por um Deus-Papá, que onde eu estiver, está lá (PUB)."

Por isto e pelo post que se segue - um triplo VIVA!!!

Detesto gasosa francesa, vulgo "champagne", mas hoje vai un copo, vai ...

ZR.