10.9.06

A quem sonhei amar


A ti, com quem sonhei na infância, que esperei anos a fio encontrar,

está tudo acabado! Francamente, 25 anos à espera!!!

______________________________________________

Quantas vezes perseguimos somente imagens? Pessoas desenhadas na nossa mente, que não são as que nos podem fazer felizes?

Mas como mudar isso, a não ser pela experiência? O coração não é comandado. Às vezes pergunto-me se não nos deveríamos dispensar aquela paixão que faz correr, e ir atrás do que manda a cabeça. Saltar o amor-loucura e ir directamente para o amor-companheirismo.

Deve ser falta de chocolate!

Nota posterior ao encerro do blog: A quem sonhei amar não é alguém concreto... Acho que todos, quando éramos miúdos, sonhámos com aquela pessoa que um dia haveríamos de amar. Não acredito em almas gémeas; acredito que há pessoas com as quais podemos construir uma relação de Amor. Mas essa ideia romântica da pessoa certa para nós (no sentido de ser aquela, supondo que existe, com que passaria o resto da vida) sempre foi muito atractiva para mim. Tanto que, criança, ao adormecer, imaginava essa pessoa ao meu lado. Imaginar qualquer outra seria traição. Tinha de ser essa pessoa. O que escrevi neste post era (pseudo?-)cómico-dramático. Foi um mandar essa pessoa, que todavia não encontrei, às urtigas. Um chuto no sonho de infância, em que na realidade nunca acreditei. Como disse, acredito haver pessoas com as quais construímos Amor. Fartei-me de esperar foi por essa pessoa da minha infância... É a vitória do realismo sobre o sonho, se bem que reconheço que às vezes a realidade pode ser melhor que a imaginação. Desculpem as contradições. Espero que todos encontrem alguém para amar... Termino com uma citação de um filme: the greatest thing you'll ever learn is to love, and be loved in return...

6 comentários:

Caracteres disse...

A quem se sonha amar e por tal se fica a esperar... não sei se dá certo nem se a realidade tem lugar. Fizeste-me pensar. Lindo.
Abraço
caracteres

sofia disse...

Nunca!
Se perdes o sal da vida, perdes tudo.
(Também já pensei nisso, por acaso. Muito menos chatices, não era? Mas só temos uma vida, /Me. É bom que a sintamos, ao menos. Teremos paz e tranquilidade e ausência de dor e de chatices e de tudo, quando ela acabar. Teremos de sobra. Vive.)

Anónimo disse...

/me, nesta vida andamos atrás de sonhos e mais sonhos, de concreto só temos a morte.Pelo menos, depois da morte sim, temos certezas. Certeza numa vida bem melhor do que esta. Estou casada há 33 anos e o teu sonho é o meu sonho e tb tento correr atrás dele, já estou é um pouco cansada. Fica bem.
Filó

Joao disse...

50 é um belo número! Para não estragar a profecia, sugiro que se continue neste, portanto. :-)

Joao disse...

Ninguém me liga...

disse...

ya ya... as típicas frases de filme, que só se dizem em filmes e que só se concretizam em filmes! lol sou muito nova p ter este tipo de pensamentos, mas quero muito encontrar o meu amor de infância, ser amada e poder amar... talvez um dia =) quanto ao texto... lindo!!

*bá